Consumir mais alimentos ricos em vitamina D

Pesquisas apontaram como a deficiência dessa vitamina pode ser prejudicial ao organismo. O nutriente é importante para ajudar a combater a tuberculose (Universidade da Califórnia, EUA), regular o ciclo menstrual (University of Michigan School of Public Health, EUA), prevenir diabetes (Tufts Medical Center, EUA) e até prevenir a obesidade (Hasbro Children’s Hospital, EUA).

 Os alimentos fontes dessa vitamina são: sardinha e atum, ovos, manteiga, iogurte e óleo de fígado de bacalhau (encontrado em cápsulas no mercado). 

 Praticar 15 minutos de exercícios por dia

 Essa quantidade já é suficiente para diminuir o risco de morte, segundo um estudo publicado no jornal The Lancet. Pesquisadores da China avaliaram mais de 400 mil pessoas durante oito anos. Como resultado, boa parte dos indivíduos que praticavam pelo menos 15 minutos de atividade física por dia teve redução do risco de morte em 14% e aumentou a sua expectativa de vida em três anos. Se você não conseguir praticar exercícios todos os dias, vale dividir o tempo durante a semana, por exemplo: 35 minutos de atividade física, três vezes por semana.

 Reduzir frituras e consumir mais iogurte e oleaginosas  (nozes, castanhas, avelãs, amêndoas)

 A perda de peso vai muito além da dieta e dos exercícios. Uma pesquisa de Harvard (EUA) conseguiu identificar alimentos que engordam mais e outros que até ajudam na perda de peso. Anote aí:

 Campeões no ganho de peso:

Batatas fritas; Outras batatas; Bebidas adoçadas com açúcar; Carne vermelha não processada e processadas.

 Opções aliadas da dieta:

Legumes; Grãos integrais; Frutas; Oleaginosas; Iogurte.

 

Vá com mais calma no trabalho

 Estudos de 2011 comprovaram como o trabalho pode afetar a sua saúde. Pessoas que fazem turnos irregulares, como trabalhar alguns dias à noite e outros não, podem ter um risco maior de desenvolver diabetes tipo 2, de acordo com uma análise de Harvard (EUA).

 Outro estudo, publicado no Journal of Health and Social Behavior, mostrou que pessoas que trabalham em um ambiente mais flexível – sem grandes pressões e estresse – têm mais chances de dormir melhor, adotar mais hábitos de vida saudáveis e até de se organizar melhor para executar todas as tarefas.

 Para melhorar o desempenho profissional, é importante manter hábitos saudáveis, como dormir bem para acordar de bom humor – um estudo da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, apontou que pessoas que despertam bem humoradas sentem-se mais dispostas e produtivas.

Anúncios